fbpx

Covid-19 é doença ocupacional?

11 de dezembro de 2020  |  Por Da Redação  |  LBCA
Covid-19 é doença ocupacional?

Segundo Nota Técnica nº20 , emitida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), a Covid-19 pode ser caracterizada como doença ocupacional.

Qual a recomendação do MPT?

A Nota tem caráter orientador e sugere que os médicos do trabalho solicitem às empresas a emissão de Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) para empregados diagnosticados com o vírus ou nos casos em que o teste configure resultado “não detectável” para o novo covid-19, sendo considerados suspeitos. As empresas que notificarem a Previdência Social por CAT, admitem que vírus foi adquirido no ambiente de trabalho e isso pode resultar em uma série de direitos trabalhistas.

Em que condições será considerada doença ocupacional?

Nos casos em que a contaminação do trabalhador ocorrer em decorrência de condições especiais do trabalho, nos termos do § 2º do art. 20 da Lei nº 8.213/91. O MPT classifica o novo coronavírus como um novo risco ocupacional de natureza biológica nos ambientes de trabalho e “não exclui a responsabilidade do empregador de identificar os possíveis transmissores da doença no local de trabalho e as medidas adequadas de busca ativa, rastreio e isolamento de casos”.

Quais são os critérios para retorno ao trabalho?

Após o fim da quarentena, será realizada avaliação clínica do empregado, baseada em exames, independente do período de afastamento.

Como deve ocorrer o registro no prontuário do trabalhador?

Todos os casos de infecção de Covid-19 devem ser registrados nos prontuários médicos individuais dos empregados, os quais devem ser atualizados mensalmente, permitindo acesso das autoridades de Saúde e da Auditoria Fiscal do Trabalho.

Confira  as últimas atualizações jurídicas sobre o impacto do Coronavírus no Brasil e no mundo/a></a