fbpx

“Não há um sistema legal no Brasil que reúna cuidados específicos e coordenados em caso de ataques hackers”

12 de maio de 2021  |  Por Solano de Camargo  |   Veja
Ataques hackers: não há sistema legal no Brasil que reúna cuidados contra estes ataques

Os preços da gasolina dispararam nos Estados Unidos e já se aproximam do seu nível mais alto desde 2014 depois que o maior oleoduto do país foi sequestrado. Houve um ataque de hackers por um grupo que usou um ransomware para paralisar o sistema do oleoduto. Ransomware é um software de extorsão que é usado para sequestrar um computador e só liberá-lo sob pagamento de resgate. O FBI logo descobriu que se tratava de um DarkSide Ransomware. O que poucos sabem é que o DarkSide Ransomware é considerado quase como uma “startup” do mundo do crime cibernético e que oferece aos criminosos uma espécie de plataforma de ransomware para quem estiver interessado em sequestrar algum computador pelo mundo. É o que o próprio DarkSide chama de  “ransomware as a service”, ou seja, um software disponibilizado na internet e que pode ser usado por qualquer um. “É tipo o MS Word ou Excel, só que pagando assinatura”, explica o advogado especialista em temas digitais, Solano Camargo, do escritório Lee Brock Camargo Advogados.

Camargo inclusive faz um alerta sobre a segurança cibernética no Brasil: “Não há um sistema legal no Brasil que reúna cuidados específicos e coordenados entre o setor público e o privado, ais como exigências de níveis de criptografia, governança ou atuação das autoridades públicas em caso de ataques hackers”.

Confira  as últimas atualizações jurídicas sobre o impacto do Coronavírus no Brasil e no mundo/a></a