fbpx

5 dicas sobre o emprego do Visual Law

4 de abril de 2022  |  Por Jayme Barbosa e Fernando Torre  |  LBCA
5 dicas sobre o emprego do Visual Law

O Visual Law é uma ferramenta inovadora que emprega elementos visuais e recursos tecnológicos para tornar a comunicação mais assertiva e interativa com relação aos mais diversos documentos, sejam jurídicos, comerciais, contratuais ou voltados à gestão organizacional.

1. Alcance e empatia da mensagem

A empatia criada pelo Visual Law decorre do fato de que todos os profissionais envolvidos no processo de criação (advogados, designers, jornalistas, analistas de TI) previamente identificam as necessidades dos usuários finais sob a perspectiva destes. A empatia é fundamental para que se obtenha o melhor resultado comunicacional.

O Visual Law pode ser aplicado em manuais técnicos, códigos de conduta, contratos, petições em geral etc. Sempre que possível, é importante que com a estratégia de Visual Law seja construído um processo interativo, no qual o público destinatário participe e seja ouvido, propiciando assim a melhor experiência de comunicação a todos os usuários.

2. Humanização para o resultado

A aplicação do Visual Law visa solucionar um problema a partir das observações dos usuários e suas demandas por meio de uma nova forma de comunicar, que se aproxima mais do usuário com o emprego de recursos visuais. Permite uma comunicação interativa, flexível e centrada nas necessidades humanas, apreendidas por meio de brainstormings, entrevistas, experimentação, analogias, visando criar conexões com os usuários que serão alvos da comunicação.

3. Comprovação dos argumentos e aumento das chances de êxito na Justiça.

Especialmente no meio jurídico, o uso do Visual Law permite transformar textos complexos em peças de comunicação visual interativa. A inclusão de vídeos, ícones, infográficos auxiliam todos os destinatários do teor do documento a compreender de forma mais direta, objetiva e focada os argumentos apresentados.

Aos juízes e órgãos de julgamento, cada dia mais sobrecarregados com acervos maiores de processos a decidir, a aplicação do Visual Legal oferece a possibilidade de explicar e explicitar as questões ou fatos em disputa com rapidez e concisão, utilizando, por exemplo, vídeos curtos ou outros recursos audiovisuais na peça.

Os magistrados estão cada dia mais propensos a aceitar o uso dessas técnicas que auxiliam sua rotina profissional, porque permitem acessar a mesma informação constante de dezenas de folhas de argumentação de maneira mais rápida, sem formalismos e, consequentemente, propiciam a tomada de decisões mais céleres e justas.

Veja também: Visual Law: saiba como ele pode ser aplicado ao direito do trabalho

4. Prevenção de litígios

Muitas vezes há necessidade de comunicar alterações de procedimentos, regras de compliance ou mudanças decorrentes de novas legislações a determinado público alvo com rapidez, concisão e clareza. O Visual Law pode ser aplicado nesta comunicação. Um bom exemplo, é a Lei Geral de Proteção de Dados (Lei no. 13.709/2018), em que desconformidades no cumprimento de seus preceitos pode resultar em conflitos regulatórios e prejuízos.

No caso da LGPD é fundamental que a comunicação entre a alta direção da empresa, os agentes de proteção de dados (Controlador, Encarregado e Operador) e os stakeholders tenham como resultado a implantação e manutenção de efetiva proteção e segurança dos dados pessoais e dados pessoais sensíveis coletados e tratados pela empresa, evitando assim vazamentos e usos indevidos, cada dia mais comuns.

Toda comunicação de adequação à LGPD (ou referente a outros diplomas legais) pode ser realizada com o uso dos recursos do Visual Law, tornando-a mais acessível e de fácil assimilação.

5. Governança empresarial

O Visual Law também vem ganhando cada vez mais espaço na gestão empresarial na medida em que pode ser poderosa ferramenta de comunicação entre todos stakeholders de uma organização (investidores, acionistas, clientes, profissionais, parceiros negociais, fornecedores, sociedade). A ferramenta permite comunicar informações fundamentais para diferentes públicos, seja para explicar normas e procedimentos internos, alterações de legislação, manuais técnicos, decisões do conselho administrativo etc..

A utilização de infográficos, linhas do tempo, vídeos e outras técnicas visuais permite que as mensagens e informações sejam endereçadas em linguagem acessível, proporcionando que a comunicação se dê de maneira mais efetiva, otimizando desta forma a gestão.