fbpx

Representando o Grupo Pão de Açúcar, a LBCA conseguiu fechar acordo de R$ 1,5 milhão com o Santos

12 de abril de 2016  |  Por Diego Garcia  |  ESPN

O Santos entrou em acordo com o Grupo Pão de Açúcar e pagou pouco mais de R$ 1,5 milhão por dívidas referentes à ida do lateral Bruno Peres ao Torino (ITA), em setembro de 2014.

Conforme apurou o ESPN.com.br, as partes chegaram a um acordo no dia 19 de fevereiro deste ano, em documento assinado por Ricardo Pinton, advogado da Companhia Brasileira de Distribuição, e Viviane Vergamini, representante jurídica do Santos.

O Grupo Pão de Açúcar enviou uma cópia do acordo à Justiça na última segunda-feira e pediu a extinção de processo que corre nos tribunais desde dezembro do ano passado.

Com o acordo, o Santos deve pagar R$ 1.363.887,56 à Companhia Brasileira de Distribuição divididos em duas parcelas, sendo a primeira de R$ 840 mil, essa já paga no mesmo dia, e outra de R$ 523.887,56, com data para 19 do mês de março.

ricardo gomes pinton

Ricardo Gomes Pinton

Além disso, em acordo feito no mesmo dia, o clube se comprometeu a desembolsar mais R$ 136.388,76 de honorários advocatícios ao escritório LBCA Advogados Associados, sendo duas parcelas: a primeira de R$ 84 mil e a segunda de R$ 52.388,76.

Com isso, o Santos se livra de mais uma dor de cabeça por pagamentos acordados na gestão anterior.

O Pão de Açúcar, que controlava o Audax antes de a equipe ser vendida ao Grêmio Osasco, exigia pouco mais de R$ 1 milhão por 30% da primeira parcela paga pelo Torino em setembro de 2014 pela aquisição de Bruno Peres, no valor de 970 mil euros.

A Companhia Brasileira de Distribuição ainda exigia 10% de multa por conta da demora a receber o dinheiro, mais juros e correção monetária.

A saída de Bruno Peres rendeu muitos problemas ao Santos.

À quantia já paga ao Grupo Pão de Açúcar, se somavam R$ 286 mil cobrados pelo lateral em salários atrasados – o clube foi condenado a quitar essa dívida – e mais R$ 300 mil de comissões para a empresa Top Sport, em ação que bloqueou contas bancárias do clube, em janeiro.